Editorial TSP Educação Eleições Contas Públicas Imprensa Política Precatórios Privatizações Saneamento Saúde Segurança Pública Servidores Transporte
Agora São Paulo Assembléia Permanente Brasília Confidencial Carta Capital Cloaca News Conversa Afiada Cutucando de Leve FBI - Festival de Besteiras na Imprensa Jornal Flit Paralisante NaMaria News Rede Brasil Atual Vi o Mundo
Canal no You Tube
Agora São Paulo Assembléia Permanente BBC Brasil Brasília Confidencial Carta Capital Cloaca News Conversa Afiada Cutucando de Leve FBI - Festival de Besteiras na Imprensa Jornal Flit Paralisante NaMaria News Rede Brasil Atual Reuters Brasil Vi o Mundo

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Governo do Estado agora estuda dar incentivos fiscais para quem comprar geradores de energia

/ On : quinta-feira, fevereiro 24, 2011 - Contribua com o Transparência São Paulo; envie seu artigo ou sugestão para o email: transparenciasaopaulo@gmail.com
Em meio ao caos provocado pelos sucessivos apagões na Grande São Paulo, o governo do Estado encontrou uma “brilhante” solução: que os grandes consumidores, como shoppings e indústrias, invistam em sua própria energia.
A secretaria de Energia, inclusive, já encaminhou pedido para a Pasta da Fazenda realizar estudos para viabilizar incentivos fiscais na compra de geradores de energia movidos a etanol combustível.
O governo de São Paulo deveria exigir qualidade no fornecimento da energia, e não estimular a fuga de grandes consumidores, afirma Paulo Pedrosa, presidente da Abrace (Associação Brasileira de Grandes Consumidores Industriais de Energia e de Consumidores Livres).
"Os consumidores possuem contrato e pagam para ter assegurado o fornecimento. Não faz sentido estimulá-los a procurar uma alternativa", diz Pedrosa.
No último dia 8 de fevereiro, uma pane numa subestação de energia deixou 2,5 milhões de pessoas sem luz, a maior parte da zona sul da capital, e provocou um efeito cascata em quase toda a cidade e na Grande SP.
Segundo o próprio governo estadual, pelo menos até o final do ano o risco de novos apagões não está descartado nas zonas sul e norte da capital e no ABC paulista.
As quedas têm sido frequentes. Na tarde de ontem (22/02), 26 horas depois do temporal de segunda-feira, ainda havia diversas ruas com falta de energia na cidade de São Paulo.
O plano secretário de Energia do Estado, José Aníbal, é considerado um equívoco por especialistas, por estimular a ineficiência energética, econômica e ambiental.
Muitos empreendimentos já estão migrando para os geradores a gás. Além de escaparem dos apagões, acabam economizando, já que hoje se paga caro por um serviço ruim.

Twitter

Privatizações

Privatizações
Memórias do Saqueio: como o patrimônio construído com o trabalho e os impostos do povo paulista foi vendido
 
Copyright Transparência São Paulo - segurança, educação, saúde, trânsito e transporte, servidores © 2010 - All right reserved - Using Blueceria Blogspot Theme
Best viewed with Mozilla, IE, Google Chrome and Opera.