Editorial TSP Educação Eleições Contas Públicas Imprensa Política Precatórios Privatizações Saneamento Saúde Segurança Pública Servidores Transporte
Agora São Paulo Assembléia Permanente Brasília Confidencial Carta Capital Cloaca News Conversa Afiada Cutucando de Leve FBI - Festival de Besteiras na Imprensa Jornal Flit Paralisante NaMaria News Rede Brasil Atual Vi o Mundo
Canal no You Tube
Agora São Paulo Assembléia Permanente BBC Brasil Brasília Confidencial Carta Capital Cloaca News Conversa Afiada Cutucando de Leve FBI - Festival de Besteiras na Imprensa Jornal Flit Paralisante NaMaria News Rede Brasil Atual Reuters Brasil Vi o Mundo

domingo, 12 de setembro de 2010

São Paulo está ‘cansado’ do PSDB, diz Mercadante

/ On : domingo, setembro 12, 2010 - Contribua com o Transparência São Paulo; envie seu artigo ou sugestão para o email: transparenciasaopaulo@gmail.com
O candidato a governador pelo PT, Aloizio Mercadante, afirmou que o Estado de São Paulo “está cansado de 16 anos de PSDB”. Em Rio Preto, o petista disse ontem acreditar na realização do segundo turno na disputa com o candidato do PSDB, Geraldo Alckmin, que lidera as pesquisas de intenção de votos. “Estamos em um crescimento e sentimos o entusiasmo nas ruas, vamos continuar nossa campanha apresentando propostas para São Paulo. Meu adversário que está nervoso. Se estivesse tão tranquilo não estava me atacando a cada programa”, afirmou Mercadante. Ele foi acusado pelos tucanos de se ausentar em sessões no Senado durante votações de empréstimos para o Estado. Para justificar uma de suas ausências, o petista disse que estava com problema de saúde. “Me ataca com coisas infundadas e improcedentes e vamos responder com tranquilidade. São Paulo está cansado de 16 anos do PSDB”, disse Mercadante.
O petista comentou ainda os ataques feitos pelo candidato a presidente José Serra (PSDB) contra a candidata do PT à presidência Dilma Rousseff. O tucano esteve na última quinta-feira em Rio Preto e criticou Dilma sobre sua ausência nos debates na televisão e o vazamento de informações do Imposto de Renda de pessoas ligadas a ele e ao PSDB.
“É um candidato desesperado, que vem desabando nas pesquisas. Todo mundo sabe que ele (Serra) é um candidato derrotado nessa eleição. Ele não consegue nem mais sair de São Paulo para fazer campanha”, afirmou Mercadante. O candidato a governador pelo PT disse que o caso envolvendo a divulgação dos dados de Verônica Serra, filha do ex-governador está sendo apurado com rigor pela Polícia Federal (PF), o Ministério Público e a Polícia Civil. “A cada dia que passa as coisas vão ficando claras e teremos revelações importantes nesse episódio.”
Euclides
Ao tomar conhecimento da promessa de Alckmin de não instalar pedágios na rodovia Euclides da Cunha – SP-320 -, Mercadante voltou a criticar o governo tucano. “A licitação já era para ter sido efetivada e eles estão embargando e dificultando a escolha das empresas que podem fazer a construção. Posso garantir que vamos duplicar sem pedágio. Duvido muito que eles não coloquem pedágio porque colocaram no Estado inteiro. Acho que aqui não será diferente”, disse.
Mercadante afirmou que pretende retomar o transporte ferroviário de passageiros. Ele mencionou que o projeto vai chegar também à região de Rio Preto. “Precisamos desenvolver transporte coletivo sobre trilhos diante dos preços abusivos dos pedágios ”, disse. O petista afirmou que vai acabar com a progressão automática na educação. “Quem não foi capaz de fazer bem tem de ser reprovado na eleição. Nada justifica o que aconteceu com a educação. É desleixo.”
Ingratidão
Mercadante comentou ainda sobre o apoio do prefeito de Rio Preto, Valdomiro Lopes (PSB), aos candidatos do PSDB. O petista mandou o recado ao prefeito: “Cada um na democracia faz suas escolhas e colhe o que planta.” O petista disse que foi ele quem ajudou a cidade no período das enchentes. “Isso vai ficar como lição para o futuro”, afirmou.
Farpas
O candidato ao Senado Netinho de Paula (PC do B) partiu para cima de Aloysio Nunes, candidato do PSDB a senador. O comunista não digeriu o fato de Aloysio ter mencionado no seu programa que “quem bate em mulher é covarde.” Netinho admitiu que agrediu sua esposa no passado.
“Modéstia à parte acho que ele tem problema com pretos. Paulo Preto, com o Netinho. Pau no preto aqui. É problema dele e não o meu”, afirmou Netinho ao citar Paulo Preto, ex-diretor da Dersa e que, segundo reportagem da revista “Isto É” teria arrecadado R$ 4 milhões para a campanha do PSDB, mas o dinheiro não teria entrado no caixa do partido. Paulo Preto é amigo pessoal de Aloysio.
“Tive sim o problema de agressão e me arrependi. Acho que não tem ninguém mais feminista do que eu para admitir que foi um ato covarde e errado. Insistir no erro seria covardia. Sou defensor da Lei Maria da Penha. Não concordo com o jeito que ele (Aloysio) vem agindo na televisão. Acho que isso é um equívoco e um erro. Se ele acha que com isso vai ganhar votos do povo vou mostrar para ele que o negrão é do povo”, afirmou Netinho.
Ontem, Mercadante, Netinho, a candidata ao Senado Marte Suplicy (PT) participaram de evento no Palestra ao lado dos candidatos a deputado estadual João Paulo Rillo (PT) e a deputado federal Manoel Antunes (PDT). Antes, com exceção de Marta, o grupo fez caminhada no Calçadão de Rio Preto.

Twitter

Privatizações

Privatizações
Memórias do Saqueio: como o patrimônio construído com o trabalho e os impostos do povo paulista foi vendido
 
Copyright Transparência São Paulo - segurança, educação, saúde, trânsito e transporte, servidores © 2010 - All right reserved - Using Blueceria Blogspot Theme
Best viewed with Mozilla, IE, Google Chrome and Opera.