Editorial TSP Educação Eleições Contas Públicas Imprensa Política Precatórios Privatizações Saneamento Saúde Segurança Pública Servidores Transporte
Agora São Paulo Assembléia Permanente Brasília Confidencial Carta Capital Cloaca News Conversa Afiada Cutucando de Leve FBI - Festival de Besteiras na Imprensa Jornal Flit Paralisante NaMaria News Rede Brasil Atual Vi o Mundo
Canal no You Tube
Agora São Paulo Assembléia Permanente BBC Brasil Brasília Confidencial Carta Capital Cloaca News Conversa Afiada Cutucando de Leve FBI - Festival de Besteiras na Imprensa Jornal Flit Paralisante NaMaria News Rede Brasil Atual Reuters Brasil Vi o Mundo

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Trabalhadores da Sabesp e da CPTM entram em greve

/ On : quarta-feira, junho 01, 2011 - Contribua com o Transparência São Paulo; envie seu artigo ou sugestão para o email: transparenciasaopaulo@gmail.com
No início da noite desta terça-feira, trabalhadores da Sabesp e da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) decidiram entrar em greve a partir de 1 de junho.
O TRT (Tribunal Regional do Trabalho) determinou hoje que 90% dos trabalhadores da CPTM trabalhem durante o horário de pico (das 5h às 10h e das 16h às 20h) e 70% nos demais horários.
SABESP
De acordo com o Sintaema (Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Meio Ambiente do Estado de São Paulo), foram feitas cinco rodadas de negociação com a Sabesp. Amanhã será realizada uma nova assembleia para avaliar o movimento de greve.
A categoria pede aumento de 7,33%, mas foi oferecido 6,39%.
Por meio de nota, o sindicato informou que materá plantões para garantir o abastecimento de água e que os serviços essenciais não serão afetados.

com informações da FOLHA

Trabalhadores da CPTM fazem greve parcial

Sindicatos fizeram assembleias nesta terça e não aceitaram as propostas da CPTM. Apenas as linhas 7 e 10 funcionarão na quarta



Os trabalhadores das linhas 8 - Diamante (Júlio Prestes-Itapevi), 9 - Esmeralda 9 (Osasco-Grajaú), 11 - Coral (Luz-Estudantes) e 12 - Safira (Brás-Calmon Viana) da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) entram em greve a partir da zero hora de quarta-feira. A paralisação das linhas 8 e 9 vai afetar os municípios de São Paulo, Osasco, Carapicuíba, Jandira, Barueri, Itapevi, Amador e Bueno. Já as linhas 11 e 12 afetam os moradores da zona leste e os municípios do Alto Tietê - Itaquaquecetuba, Ferraz de Vasconcelos, Poá e Mogi das Cruzes.
Por outro lado, o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias de São Paulo, que abrange trabalhadores das linhas 7 - Rubi e 10 - Turquesa, decidiu não entrar em greve na quarta-feira. Nesta tarde, durante assembleia, as propostas da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) também não foram aceitas, mas o Sindicato optou por continuar discutindo propostas, sem paralisação do trabalho. O Sindicato dos Engenheiros no Estado de São Paulo informou que os trabalhadores ferroviários também não farão greve e continuarão negociando.
Essa foi a mesma decisão tomada por trabalhadores do Metrô de São Paulo. Em assembleia realizada nesta tarde, os trabalhadores decidiram continuar as negociações e marcaram uma nova reunião para quinta-feira (2).
Durante reunião realizada anteriormente, a CPTM apresentou nova proposta ao Sindicato. Foi oferecido um reajuste salarial de 3,07% - o que corresponde a 1,75% do IPC/FIPE deste período, mais 1,3% de aumento real, um aumento de 74% de aumento real sobre os dois meses aos quais se refere o dissídio -, reajuste no valor do vale-refeição mensal em 8,77%, passando de R$ 15,63 para R$ 17 por dia e aumento do Auxílio Maternal de R$ 198,39 para R$ 204,48.
O TRT decidiu que, mesmo com a greve, os ferroviários devem manter em operação 90% da frota nos horários de pico e 70% das composições em circulação nos outros horários.
Em nota, a CPTM informou que já acionou o Plano de Contingência que determina a manutenção de serviços essenciais em caso de greve e "preparou esquema especial para garantir o acesso de todos os empregados que queiram trabalhar". Além disso, a CPTM contará com o auxílio de empregados do Metrô treinados para atuarem no plano de contingência.


extraído de: http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/sp/trabalhadores+da+cptm+fazem+greve+parcial/n1596993100268.html

Twitter

Privatizações

Privatizações
Memórias do Saqueio: como o patrimônio construído com o trabalho e os impostos do povo paulista foi vendido
 
Copyright Transparência São Paulo - segurança, educação, saúde, trânsito e transporte, servidores © 2010 - All right reserved - Using Blueceria Blogspot Theme
Best viewed with Mozilla, IE, Google Chrome and Opera.