Editorial TSP Educação Eleições Contas Públicas Imprensa Política Precatórios Privatizações Saneamento Saúde Segurança Pública Servidores Transporte
Agora São Paulo Assembléia Permanente Brasília Confidencial Carta Capital Cloaca News Conversa Afiada Cutucando de Leve FBI - Festival de Besteiras na Imprensa Jornal Flit Paralisante NaMaria News Rede Brasil Atual Vi o Mundo
Canal no You Tube
Agora São Paulo Assembléia Permanente BBC Brasil Brasília Confidencial Carta Capital Cloaca News Conversa Afiada Cutucando de Leve FBI - Festival de Besteiras na Imprensa Jornal Flit Paralisante NaMaria News Rede Brasil Atual Reuters Brasil Vi o Mundo

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Metrô suspende greve prevista para 1 de junho

/ On : quarta-feira, junho 01, 2011 - Contribua com o Transparência São Paulo; envie seu artigo ou sugestão para o email: transparenciasaopaulo@gmail.com
fonte: Metroviários.org.br
http://www.metroviarios.org.br/site/index.php?option=com_content&task=view&id=764&Itemid=0


Assembleia realizada nesta quinta-feira, 31/05, rejeitou a proposta do governo e deliberou pela suspensão da greve prevista para o dia 1º de junho. O objetivo é aumentar a mobilização em busca de uma proposta melhor. Haverá nova assembleia na quinta-feira, 02/06, às 18h, no Sindicato, para avaliação de possíveis propostas. A categoria continua em ESTADO DE GREVE.

A última proposta apresentada pelo Metrô é de 1,6% a título de produtividade e 6,39% de reajuste salarial, conforme INPC/Fipe.

Os demais itens propostos pelo Metrô continuam conforme proposta feita em audiência realizada no Tribunal Regional do Trabalho (TRT), sendo ela:

• Reajuste do Vale Refeição de 6,39%;

• Vale Alimentação de R$ 150,00;

• Licença maternidade de 6 meses;

• Reajuste de 10% no valor da Participação nos Resultados (PR).

Nova ASSEMBLEIA, QUINTA-FEIRA, dia 02/06, às 18h30, no Sindicato. Participe!

Os metroviários reivindicam:

• Reajuste de 10,79%, conforme IGPM, para reposição da inflação;
 

• Produtividade de 13,80%, conforme ICV-Dieese;

• Reajuste de 13,90% para o VR;

• Aumento do valor da cesta básica e do VA para R$ 311,09;

• Equiparação salarial e Plano de Carreira;

• PPP para aposentadoria e plano de saúde para os aposentados;

• Não à privatização das L4 e L5;

• PR igualitária;

• Licença maternidade de seis meses;

• Anistia aos demitidos
.

A categoria metroviária está em negociação com o Metrô desde o dia 05/05.

Mesmo assim, o governo insiste em não reconhecer as necessidades dos trabalhadores e da melhoria das condições do transporte público metroviário.

Por isso, e diante da proposta feita nesta terça-feira, se houver paralisação, o responsável será o governo do estado.

Chega de sufoco!

Twitter

Privatizações

Privatizações
Memórias do Saqueio: como o patrimônio construído com o trabalho e os impostos do povo paulista foi vendido
 
Copyright Transparência São Paulo - segurança, educação, saúde, trânsito e transporte, servidores © 2010 - All right reserved - Using Blueceria Blogspot Theme
Best viewed with Mozilla, IE, Google Chrome and Opera.