Editorial TSP Educação Eleições Contas Públicas Imprensa Política Precatórios Privatizações Saneamento Saúde Segurança Pública Servidores Transporte
Agora São Paulo Assembléia Permanente Brasília Confidencial Carta Capital Cloaca News Conversa Afiada Cutucando de Leve FBI - Festival de Besteiras na Imprensa Jornal Flit Paralisante NaMaria News Rede Brasil Atual Vi o Mundo
Canal no You Tube
Agora São Paulo Assembléia Permanente BBC Brasil Brasília Confidencial Carta Capital Cloaca News Conversa Afiada Cutucando de Leve FBI - Festival de Besteiras na Imprensa Jornal Flit Paralisante NaMaria News Rede Brasil Atual Reuters Brasil Vi o Mundo

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Sindicatos se reunirão de novo para tentar pôr fim à greve de ônibus na zona leste

/ On : quarta-feira, fevereiro 02, 2011 - Contribua com o Transparência São Paulo; envie seu artigo ou sugestão para o email: transparenciasaopaulo@gmail.com

Após encontro entre sindicalistas e patrões, trabalhadores decidirão se greve continua

Dinalva Fernandes, da Agência RecordHélvio Romero/AEHélvio Romero/AE
Motoristas cruzaram os braços desde terça-feira (1º) em protesto contra decisão de viação
Sindicalistas que representam cobradores e motoristas de ônibus da viação Himalaia, em greve desde terça-feira (1º), e seus patrões devem participar na tarde de quinta-feira (3) de reunião na sede do TRT (Tribunal Regional do Trabalho) na cidade de São Paulo para tentar um acordo para pôr fim à paralisação. A informação é da assessoria de imprensa da SPTrans.
A greve de funcionários das garagens 1 e 2 da viação Himalaia afeta ao menos 180 mil usuários de transporte público da zona leste. O encontro também deve contar com a presença de representantes dos ministérios Público e do Trabalho.
Após a reunião, os sindicalistas realizarão uma assembleia com os funcionários e decidirão o futuro da greve, segundo o diretor do Sindmotoristas (Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transportes Rodoviários Urbanos), Laercio Cristiano, conhecido como Boca. De acordo com Boca, se não houver acordo, os trabalhadores ameaçam fechar terminais de ônibus da capital paulista, a começar pelo Terminal Parque Dom Pedro, na região central. No entanto, o sindicalista não explicou como o grupo pretende fazer isso.

Os funcionários da Himalaia alegam ter cruzado os braços, porque seriam transferidos para a cooperativa Novo Horizonte sem o recebimento de direitos trabalhistas.

A SPTrans entrou com uma medida cautelar contra a Himalaia no TRT (Tribunal Regional do Trabalho) nesta terça-feira. De acordo com o órgão responsável pelo transporte de coletivos na capital, enquanto durar a paralisação, os 152 ônibus acionados para a chamada operação Paese (Plano de Atendimento entre Empresas em Situação de Emergência) continuarão operando nas 17 linhas afetadas pela greve. 

Veja a relação das linhas: 

2100/10 Terminal Vila Carrão- Praça da Sé 

2290/10 Terminal São Mateus-Terminal Pq. D. Pedro II 

3160/10 Terminal Vila Prudente-Terminal Pq. D. Pedro II 

324M/10 Terminal São Mateus-Terminal Penha 

408A/10 Cardoso de Almeida-Machado de Assis 

4112/10 Santa Margarida Maria-Praça da República 

4113/10 Gentil de Moura- Praça da República 

374T/10 Cidade Tiradentes- Metrô Vergueiro 

3070/10 Jardim Limoeiro -Terminal São Mateus 

3390/10 Term. São Mateus -Terminal Pq. D. Pedro 2º 

3391/10 Term. São Mateus-Terminal Pq. D. Pedro 2º 

3391/31 Term. São Mateus-Terminal Pq. D. Pedro 2º 

3539/10 Cidade Tiradentes-Terminal Pq. D. Pedro 2º 

3539/31 Cidade Tiradentes-Terminal Pq. D. Pedro 2º 

3775/10 Jd. Rodolfo Pirani-Metrô Carrão

3414/10 Vila Dalila-Terminal Pq. D .Pedro 2º 

3032/10 Terminal Carrão (circular)

Twitter

Privatizações

Privatizações
Memórias do Saqueio: como o patrimônio construído com o trabalho e os impostos do povo paulista foi vendido
 
Copyright Transparência São Paulo - segurança, educação, saúde, trânsito e transporte, servidores © 2010 - All right reserved - Using Blueceria Blogspot Theme
Best viewed with Mozilla, IE, Google Chrome and Opera.