Editorial TSP Educação Eleições Contas Públicas Imprensa Política Precatórios Privatizações Saneamento Saúde Segurança Pública Servidores Transporte
Agora São Paulo Assembléia Permanente Brasília Confidencial Carta Capital Cloaca News Conversa Afiada Cutucando de Leve FBI - Festival de Besteiras na Imprensa Jornal Flit Paralisante NaMaria News Rede Brasil Atual Vi o Mundo
Canal no You Tube
Agora São Paulo Assembléia Permanente BBC Brasil Brasília Confidencial Carta Capital Cloaca News Conversa Afiada Cutucando de Leve FBI - Festival de Besteiras na Imprensa Jornal Flit Paralisante NaMaria News Rede Brasil Atual Reuters Brasil Vi o Mundo

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Polícia apreende folhetos contra Dilma na Zona Norte de SP

/ On : segunda-feira, outubro 25, 2010 - Contribua com o Transparência São Paulo; envie seu artigo ou sugestão para o email: transparenciasaopaulo@gmail.com


Caso foi registrado no 46º Distrito Policial da capital, em Perus.
Folheto faz menção à atuação de Dilma na época da ditadura militar.

Do G1, em São Paulo
Folhetos contra a candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, foram apreendidos nesta segunda-feira (25) no bairro de Perus, na Zona Norte de São Paulo, segundo informações do 46º Distrito Policial de São Paulo.
De acordo com a delegacia, o texto se refere à atuação de Dilma na época da ditadura militar. O material começa com a frase: "É esse o presidente que você quer para o nosso país?". Traz o título "Capturado", uma foto antiga de Dilma e uma lista de ações que teria cometido na época da ditadura, entre elas, assalto a um banco e sequestro ao então embaixador dos Estados Unidos, Charles Elbrick.
De acordo com a delegacia, foram apreendidos cem folhetos. Às 19h30, duas pessoas prestavam esclarecimentos na delegacia.
De acordo com a delegacia, não se trata de material oficial de campanha eleitoral, uma vez que não há dados sobre a gráfica - uma exigência da legislação eleitoral. Os folhetos foram encontrados por um grupo de petistas, que comunicou a polícia.
A reportagem procurou a Secretaria de Segurança Pública do estado de São Paulo para obter maiores detalhes do caso e aguarda resposta.
O escritório de advocacia que representa o PT disse que foi informado da ocorrência, mas não tinha detalhes sobre o episódio. Um advogado seria enviado ao local para acompanhar a apuração dos fatos.
(*) Com informações da TV Globo

Twitter

Privatizações

Privatizações
Memórias do Saqueio: como o patrimônio construído com o trabalho e os impostos do povo paulista foi vendido
 
Copyright Transparência São Paulo - segurança, educação, saúde, trânsito e transporte, servidores © 2010 - All right reserved - Using Blueceria Blogspot Theme
Best viewed with Mozilla, IE, Google Chrome and Opera.