Editorial TSP Educação Eleições Contas Públicas Imprensa Política Precatórios Privatizações Saneamento Saúde Segurança Pública Servidores Transporte
Agora São Paulo Assembléia Permanente Brasília Confidencial Carta Capital Cloaca News Conversa Afiada Cutucando de Leve FBI - Festival de Besteiras na Imprensa Jornal Flit Paralisante NaMaria News Rede Brasil Atual Vi o Mundo
Canal no You Tube
Agora São Paulo Assembléia Permanente BBC Brasil Brasília Confidencial Carta Capital Cloaca News Conversa Afiada Cutucando de Leve FBI - Festival de Besteiras na Imprensa Jornal Flit Paralisante NaMaria News Rede Brasil Atual Reuters Brasil Vi o Mundo

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

PF prende três no RS por compra de voto para Serra; PSDB nega

/ On : sexta-feira, outubro 22, 2010 - Contribua com o Transparência São Paulo; envie seu artigo ou sugestão para o email: transparenciasaopaulo@gmail.com
saiu no portal TERRA



ANA GISSONI
BRUNA CAROLINA CARVALHO
A Polícia Federal prendeu em flagrante, nesta quinta-feira (21), em Coxilha, no interior do Rio Grande do Sul, três pessoas acusadas de distribuír, em um caminhão de campanha do PSDB, sacolas com produtos alimentícios para compra de votos.
"Eles foram presos por estarem distribuindo sacolas econômicas em um caminhão caracterizado por propaganda eleitoral", afirmou o delegado da Polícia Federal de Passo Fundo, Celso Santos, ao Terra.
De acordo com o delegado, a mulher e dois homens pegos em flagrante estão no Presídio Regional do Passo Fundo, enquadrados por crime eleitoral de compra de votos: dar, oferecer, prometer, solicitar ou receber, para si ou para outrem, dinheiro, dádiva, ou qualquer outra vantagem, para obter ou dar voto. Tal crime implica em pena de prisão de até quatro anos ou multa. Tanto o caminhão quanto as 18 sacolas restantes foram apreendidas.
O secretário-geral do PSDB no Rio Grande do Sul, Carlos Callegaro, afirmou ao Terra que as pessoas presas não têm relação com o partido. O secretário disse que uma assistente social - conhecida por membros do PSDB de Passo Fundo -, recebeu 35 sacolas de alimentos e pediu um transporte emprestado para poder fazer a distribuição desses alimentos. "Ela não é do PSDB, mas se dá com pessoas do partido", afirmou Callegaro.
De acordo com o delegado da PF, no entanto, as pessoas alegaram prestar serviços para o comitê do PSDB. "Eles prestam serviço para o comitê do PSDB em Passo Fundo, segundo eles (acusados) informaram", disse Santos. Questionado sobre essa afirmação, Callegaro voltou a negar a ligação dos acusados com o partido.
Segundo o secretário, foi oferecido para a assistente social um caminhão "que não estava mais contratado pelo partido" e servia de trio elétrico durante a campanha. Callegaro diz que os adesivos do caminhão foram retirados antes dele ser emprestado. "Aí deu toda essa confusão. As três pessoas que estavam no caminhão, que não são filiadas ao PSDB, foram presas e o caminhão apreendido. Mas nem as pessoas são do PSDB e nem o caminhão estava mais contratado pela gente", contou. "Estavam simplesmente levando 35 sacolas de alimento".
A Polícia Federal divulgou uma nota no fim da tarde desta sexta-feira, confirmando o caso e informando que o caminhão e os alimentos ficarão apreendidos na Polícia Federal à disposição da Justiça Eleitoral.

Twitter

Privatizações

Privatizações
Memórias do Saqueio: como o patrimônio construído com o trabalho e os impostos do povo paulista foi vendido
 
Copyright Transparência São Paulo - segurança, educação, saúde, trânsito e transporte, servidores © 2010 - All right reserved - Using Blueceria Blogspot Theme
Best viewed with Mozilla, IE, Google Chrome and Opera.