Editorial TSP Educação Eleições Contas Públicas Imprensa Política Precatórios Privatizações Saneamento Saúde Segurança Pública Servidores Transporte
Agora São Paulo Assembléia Permanente Brasília Confidencial Carta Capital Cloaca News Conversa Afiada Cutucando de Leve FBI - Festival de Besteiras na Imprensa Jornal Flit Paralisante NaMaria News Rede Brasil Atual Vi o Mundo
Canal no You Tube
Agora São Paulo Assembléia Permanente BBC Brasil Brasília Confidencial Carta Capital Cloaca News Conversa Afiada Cutucando de Leve FBI - Festival de Besteiras na Imprensa Jornal Flit Paralisante NaMaria News Rede Brasil Atual Reuters Brasil Vi o Mundo

domingo, 12 de setembro de 2010

Ombudsman da Folha de S.Paulo acusa jornal de ser parcial na cobertura eleitoral

/ On : domingo, setembro 12, 2010 - Contribua com o Transparência São Paulo; envie seu artigo ou sugestão para o email: transparenciasaopaulo@gmail.com
Em um de seus textos mais contundentes, jornalista diz que publicação 
escondeu informações de seus leitores


Do R7
A ombudsman da Folha de S.Paulo, Suzana Singer, fez uma dura crítica ao jornal em sua coluna publicada na edição deste domingo (12) sobre o modo como a publicação vem “se dedicando a revirar vida e obra” da candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff. O jornal é acusado de ter dado um destaque que “não se justifica jornalisticamente” a uma questão sobre valores de contas de luz e de ignorar a reação dos leitores sobre isso no Twitter – ela diz que recebeu, até quinta-feira (9), mais de 45 mil mensagens anti-Folha.

Um ombudsman é uma espécie de ouvidor, encarregado de criticar e apontar eventuais falhas dentro de uma instituição. Ela destaca em seu texto que a Folha “foi à Bulgária conversar com parentes que nem a candidata conhece, levantou a fase brizolista da ex-ministra, suas convicções teóricas e até uma loja do tipo R$ 1,99 que ela teve com uma parente no Sul”.

-Tudo isso faz sentido, já que Dilma pode se tornar presidente do Brasil já no primeiro escrutínio que disputa. Mas, no domingo passado, o jornal avançou o sinal ao colocar na manchete "Consumidor de luz pagou R$ 1 bi por falha de Dilma".

A ombudsman diz que o problema nem era a reportagem, "mas dar tamanho destaque a um assunto como este não se justifica jornalisticamente”, diz o texto.

Singer aponta que a reportagem da Folha “dava um peso indevido ao que se tinha apurado”, ao dizer que “a propaganda eleitoral apresenta a candidata do PT como uma ‘eficiente gestora’, mas que ‘um erro coloca em xeque essa imagem’”.

- Essa tem que ser uma conclusão do leitor, não do jornalista.

A manchete “forçada” da Folha, mais o escândalo da Receita sobre a quebra de sigilo fiscal de pessoas ligadas ao candidato da oposição, José Serra (PSDB), “desequilibrou a cobertura eleitoral”.

- Dilma está bem à frente nas pesquisas de intenção de voto e isso é suficiente para que se dê mais atenção a ela do que a seu concorrente, mas, há dias, José Serra só aparece na Folha para fazer "denúncias". Nada sobre seu governo recente em São Paulo. Nada sobre promessas inatingíveis, por exemplo.

Twitter

A ombudsman destaca que foram postadas mais de 45 mil mensagens anti-Folha no Twitter, “a rede social simbolizada por um pássaro azul, que reúne pessoas dispostas a dizerem o que pensam em 140 caracteres”.

Para que você entenda melhor, veja algumas piadas e críticas que os usuários publicaram no Twitter:

"Serra lamenta: a Dilma me indicou o Xampu Esperança"

"Errar é humano. Colocar a culpa na Dilma está no Manual de Redação da Folha"

"Dilma disse para Paulo Coelho, há 20 anos: continue a escrever, rapaz, você tem talento!"

"Empresa de Dilma forneceu a antena para o iPhone 4"

“Dilma conseguiu parar Itaipú no blackout em 2009 algo que nem os militares, nem Sarney, nem Collor, nem Itamar e nem FHC fizeram”

“Erro de Dilma na coordenação das obras do PAC atrasa conclusão do Coliseu romano em 2.000 anos”

“DILMA ESTAVA NO QUARTO DE RONALDO FENOMENO NO FINAL DA COPA DE 1998”

“Paul Mc Cartney diz "A FOLHA" que Dilma plantou discórdia interna no grupo e levou ao fim dos Beatles”

“Folha Revela - Dilma indicou remédio para Vanusa”

“Dilma afirmou que vai desapropriar o Pantano do Shrek”

A ombudsman acusa a Folha de ter ignorado as críticas dos leitores através do Twitter.

- Não dá para desprezar essa reação e a Folha fez isso. Não respondeu aos internautas no Twitter e não noticiou o fenômeno. O "Cala Boca Galvão" durante a Copa virou notícia. No primeiro debate eleitoral on-line, feito por Folha/UOL em agosto, publicou-se com orgulho que o evento tinha sido um "trending topic". Não dá para olhar para as redes sociais apenas quando interessa. A Folha deveria retomar o equilíbrio na sua cobertura eleitoral e abrir espaço para vozes dissonantes
.

Twitter

Privatizações

Privatizações
Memórias do Saqueio: como o patrimônio construído com o trabalho e os impostos do povo paulista foi vendido
 
Copyright Transparência São Paulo - segurança, educação, saúde, trânsito e transporte, servidores © 2010 - All right reserved - Using Blueceria Blogspot Theme
Best viewed with Mozilla, IE, Google Chrome and Opera.