Editorial TSP Educação Eleições Contas Públicas Imprensa Política Precatórios Privatizações Saneamento Saúde Segurança Pública Servidores Transporte
Agora São Paulo Assembléia Permanente Brasília Confidencial Carta Capital Cloaca News Conversa Afiada Cutucando de Leve FBI - Festival de Besteiras na Imprensa Jornal Flit Paralisante NaMaria News Rede Brasil Atual Vi o Mundo
Canal no You Tube
Agora São Paulo Assembléia Permanente BBC Brasil Brasília Confidencial Carta Capital Cloaca News Conversa Afiada Cutucando de Leve FBI - Festival de Besteiras na Imprensa Jornal Flit Paralisante NaMaria News Rede Brasil Atual Reuters Brasil Vi o Mundo

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Com a redução de investimentos em Inteligência Policial, SP enfrenta roubo de explosivos e arrastões

/ On : quinta-feira, setembro 02, 2010 - Contribua com o Transparência São Paulo; envie seu artigo ou sugestão para o email: transparenciasaopaulo@gmail.com

 

O Governo do Estado de São Paulo deixou de investir aproximadamente R$ 223 milhões, desde 2006, em ações de inteligência policial, essenciais na prevenção e repressão ao crime organizado.
O número de funcionários ativos (civis e militares) na Secretaria de Segurança Pública também teve uma redução de mais de 5 mil profissionais, entre 2002 e 2009.
Os arrastões a condomínios, assaltos em série a joalherias e shoppings e o roubo de uma carga de 2,5 toneladas de explosivos na última terça-feira (31/08) são o resultado mais evidente da política de corte de recursos e de pessoal.
A interceptação e o roubo de uma carga explosiva na Rodovia Fernão Dias acionou o exército as Polícias de outros Estados, como Minas Gerais, Rio e Paraná. Há uma preocupação generalizada sobre o envolvimento de facções criminosas, como PCC, no roubo da carga, que inclui 850 quilos de dinamite e é suficiente para detonar dez Estádios do Carandiru.
Há um temor também de que a grande quantidade de explosivos, roubados de uma indústria química que tem filial no Jardim São Paulo, na zona norte da capital, desperte o interesse de traficantes de outros países.
Outro crime audacioso ocorrido na noite de ontem teve como cenário a Rua Oscar Freire, nos Jardins. Eleita como uma das dez ruas mais luxuosas do mundo, a Oscar Freire registrou o 13º arrastão a condomínios do ano.
Armados com submetralhadoras, os ladrões utilizaram uma BMW para invadir um prédio e roubar dinheiro, eletrônicos e joias, que tornaram-se alvo principal de assaltos nos últimos meses. Neste ano, 15 joalheiras de shoppings foram roubadas na capital paulista.

Twitter

Privatizações

Privatizações
Memórias do Saqueio: como o patrimônio construído com o trabalho e os impostos do povo paulista foi vendido
 
Copyright Transparência São Paulo - segurança, educação, saúde, trânsito e transporte, servidores © 2010 - All right reserved - Using Blueceria Blogspot Theme
Best viewed with Mozilla, IE, Google Chrome and Opera.