Editorial TSP Educação Eleições Contas Públicas Imprensa Política Precatórios Privatizações Saneamento Saúde Segurança Pública Servidores Transporte
Agora São Paulo Assembléia Permanente Brasília Confidencial Carta Capital Cloaca News Conversa Afiada Cutucando de Leve FBI - Festival de Besteiras na Imprensa Jornal Flit Paralisante NaMaria News Rede Brasil Atual Vi o Mundo
Canal no You Tube
Agora São Paulo Assembléia Permanente BBC Brasil Brasília Confidencial Carta Capital Cloaca News Conversa Afiada Cutucando de Leve FBI - Festival de Besteiras na Imprensa Jornal Flit Paralisante NaMaria News Rede Brasil Atual Reuters Brasil Vi o Mundo

terça-feira, 1 de junho de 2010

Programa Próximo Passo forma 1.500 jovens em SP

/ On : terça-feira, junho 01, 2010 - Contribua com o Transparência São Paulo; envie seu artigo ou sugestão para o email: transparenciasaopaulo@gmail.com

01/06/2010
Ministro Carlos Lupi cumprimenta uma das formandas no Programa que oferece qualificação aos que passaram pelo Bolsa Família
Ministro Carlos Lupi cumprimenta uma das formandas no Programa que oferece qualificação aos que passaram pelo Bolsa Família
Rafael Nunes, de 18 anos, era um dos mais entusiasmados no início da tarde de ontem no clube Juventus, em São Paulo, durante a cerimônia de entrega de certificados para 1.592 formandos do Próximo Passo, o programa de qualificação profissional para beneficiários do Bolsa Família. O jovem vai bem na escola, mas está cansado de pedir dinheiro para o pai, pedreiro. Não por acaso decidiu fazer o curso de construção civil: o tio é ajudante de obras, e o primo, azulejeiro. Agora, com a carteira assinada, não vê a hora de começar no primeiro emprego. Curiosamente, embora a formatura fosse num curso voltado a um mercado predominantemente masculino, 80% dos formandos eram mulheres. Nem o presidente Lula resistiu aos encantos da plateia feminina: a uma grávida exaltada, recomendou que não pulasse tanto; a uma jovem, prometeu “uma foto ali com a pitchuquinha”. E brincou mais um pouco: “Estão jogando muitos bilhetes no palco, mas nenhum com proposta romântica”.
Parceria entre os ministérios do Desenvolvimento Social, das Cidades e do Turismo, o Programa Próximo Passo é destinado aos beneficiários do Bolsa Família, programa  reconhecido internacionalmente, mas apontado por alguns como excessivamente paternalista, sem “porta de saída”. Pois essa porta surge agora justamente para pessoas como a ex-doméstica Marisa Lourdes, de 49 anos, há dois desempregada. Ela está muito orgulhosa de ser ajudante de pedreiro: “Isso que mulher não pode trabalhar em obra é tabu. E tabu existe para ser enfrentado e derrubado”, desafia. A também ex-doméstica Rosenilda Santana está pronta para começar como ajudante elétrico: “Foram 40 dias, 200 horas de aula, muita apostila e muito kit até aprender. Mas hoje eu faço qualquer instalação em qualquer obra”, garante.
No palco, o presidente Lula disse que o Brasil ficou 20 anos sem crescer e gerar oportunidades de trabalho, mas até o fim deste ano mais 14 milhões de brasileiros terão a carteira assinada. Os ministros do Trabalho, Carlos Lupi, e do Desenvolvimento Social, Márcia Lopes, que o acompanhavam, lembraram sua origem humilde, saído do interior de Pernambuco para ser presidente. E o Rafael, lá do começo da reportagem? O que ele espera do futuro imediato? “Ele já queria começar como pedreiro, é o que todo mundo quer, R$ 12,00 a hora de trabalho”, conta a mãe, Maria Leontina Nunes. Mas ela já avisou o garoto: “A vida não é assim, você vai começar por baixo, como todo mundo, como ajudante, e se trabalhar bem e bastante pode um dia ser alguém na vida”.

Twitter

Privatizações

Privatizações
Memórias do Saqueio: como o patrimônio construído com o trabalho e os impostos do povo paulista foi vendido
 
Copyright Transparência São Paulo - segurança, educação, saúde, trânsito e transporte, servidores © 2010 - All right reserved - Using Blueceria Blogspot Theme
Best viewed with Mozilla, IE, Google Chrome and Opera.