Editorial TSP Educação Eleições Contas Públicas Imprensa Política Precatórios Privatizações Saneamento Saúde Segurança Pública Servidores Transporte
Agora São Paulo Assembléia Permanente Brasília Confidencial Carta Capital Cloaca News Conversa Afiada Cutucando de Leve FBI - Festival de Besteiras na Imprensa Jornal Flit Paralisante NaMaria News Rede Brasil Atual Vi o Mundo
Canal no You Tube
Agora São Paulo Assembléia Permanente BBC Brasil Brasília Confidencial Carta Capital Cloaca News Conversa Afiada Cutucando de Leve FBI - Festival de Besteiras na Imprensa Jornal Flit Paralisante NaMaria News Rede Brasil Atual Reuters Brasil Vi o Mundo

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Trabalhadores da Sabesp permanecem em greve

/ On : quinta-feira, maio 27, 2010 - Contribua com o Transparência São Paulo; envie seu artigo ou sugestão para o email: transparenciasaopaulo@gmail.com


Conciliação no TRT entre grevistas e estatal não avançou
Publicado em 27/05/2010, 17:29
Última atualização às 17:29
São Paulo - Os trabalhadores da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) decidiram em assembleia permanecer em greve. Na sexta-feira (28) haverá nova assembleia ás 14 horas na sede do indicato dos trabalhadores em Água, Esgoto e Meio Ambiente do Estado de São Paulo (Sintaema).
Nesta quinta-feira (27), uma audiência de conciliação no Tribunal Regional do Trabalho (TRT-SP) não conduziu a avanços nas negociações. Segundo o sindicato, a Sabesp não apresentou propostas na audiência.
Os servidores estão em greve desde a meia-noite de terça-feira (25) e reinvidicam 25,34% de reajuste salarial para repor a inflação acumulada nos anos anteriores, ICV-Dieese de 5,7%, aumento real de 20,1%, PLR com todos os adicionais, distribuição igualitária da PLR e 100% de garantia no emprego.
Os trabalhadores rejeitaram a proposta da Sabesp de 5,05% de reajuste sob os salários e benefícios, manutenção das cláusulas sociais, pagamento de até uma folha para a PLR 2010 nos mesmos moldes atuais e 95% de garantia no emprego.
A última greve da categoria aconteceu no final de abril desde ano e durou 5 dias. O trabalhadores reivindicavam o pagamento da participação nos lucros ou resultados (PLR) na integralidade e aceitaram a proposta da empresa, que também se comprometeu a não descontar os dias parados.

Twitter

Privatizações

Privatizações
Memórias do Saqueio: como o patrimônio construído com o trabalho e os impostos do povo paulista foi vendido
 
Copyright Transparência São Paulo - segurança, educação, saúde, trânsito e transporte, servidores © 2010 - All right reserved - Using Blueceria Blogspot Theme
Best viewed with Mozilla, IE, Google Chrome and Opera.