Editorial TSP Educação Eleições Contas Públicas Imprensa Política Precatórios Privatizações Saneamento Saúde Segurança Pública Servidores Transporte
Agora São Paulo Assembléia Permanente Brasília Confidencial Carta Capital Cloaca News Conversa Afiada Cutucando de Leve FBI - Festival de Besteiras na Imprensa Jornal Flit Paralisante NaMaria News Rede Brasil Atual Vi o Mundo
Canal no You Tube
Agora São Paulo Assembléia Permanente BBC Brasil Brasília Confidencial Carta Capital Cloaca News Conversa Afiada Cutucando de Leve FBI - Festival de Besteiras na Imprensa Jornal Flit Paralisante NaMaria News Rede Brasil Atual Reuters Brasil Vi o Mundo

segunda-feira, 31 de maio de 2010

Sabesp pressiona e empregados abandonam a greve

/ On : segunda-feira, maio 31, 2010 - Contribua com o Transparência São Paulo; envie seu artigo ou sugestão para o email: transparenciasaopaulo@gmail.com

do Brasília Confidencial
31/05/2010
Acuados pela Sabesp, que apelou à Justiça para impedir a paralisação da categoria, os funcionários da empresa de saneamento de São Paulo decidiram nesta segunda-feira, 31/05, suspender temporariamente a greve. Por ora, a decisão dos trabalhadores é de esperar o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) julgar a legalidade da paralisação e os índices de reajuste pedidos.
“Depois de fazer uma proposta meia-boca de reajuste, a Sabesp entrou com uma liminar na Justiça obrigando 80% do pessoal a trabalhar. Não dá pra manter uma greve assim”, explica Antonio Silva, diretor de imprensa do Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Meio Ambiente do Estado (Sintaema). Segundo ele, o percentual é exatamente o que o sindicato estima haver de grevistas de braços cruzados, que voltarão ao trabalho.
A expectativa dos trabalhadores é de que o TRT leve de 10 a 15 dias para decidir a situação da categoria. Em audiência no dia 27/05, o tribunal propôs um reajuste salarial de 5,49% mais um aumento real de 1,5% para os trabalhadores. A oferta supera os 5,05% oferecidos pela Sabesp, que recusou a proposta. “A proposta da Sabesp está muito aquém da nossa expectativa. Esse governo é muito ruim de negociar”, dispara Renê Vicente, presidente do Sintaema. Outra demanda do sindicato, e que o TRT considerou justa, foi a garantia de estabilidade no emprego para 98% do efetivo, percentual que a empresa queria diminuir para 95% do quadro de 15.100 funcionários. Se fosse implementado o percentual da Sabesp, o sindicato diz que 750 trabalhadores seriam demitidos.

Twitter

Privatizações

Privatizações
Memórias do Saqueio: como o patrimônio construído com o trabalho e os impostos do povo paulista foi vendido
 
Copyright Transparência São Paulo - segurança, educação, saúde, trânsito e transporte, servidores © 2010 - All right reserved - Using Blueceria Blogspot Theme
Best viewed with Mozilla, IE, Google Chrome and Opera.