Editorial TSP Educação Eleições Contas Públicas Imprensa Política Precatórios Privatizações Saneamento Saúde Segurança Pública Servidores Transporte
Agora São Paulo Assembléia Permanente Brasília Confidencial Carta Capital Cloaca News Conversa Afiada Cutucando de Leve FBI - Festival de Besteiras na Imprensa Jornal Flit Paralisante NaMaria News Rede Brasil Atual Vi o Mundo
Canal no You Tube
Agora São Paulo Assembléia Permanente BBC Brasil Brasília Confidencial Carta Capital Cloaca News Conversa Afiada Cutucando de Leve FBI - Festival de Besteiras na Imprensa Jornal Flit Paralisante NaMaria News Rede Brasil Atual Reuters Brasil Vi o Mundo

terça-feira, 11 de maio de 2010

Ora direis, ouvir estrelas... certo perdeste o senso

/ On : terça-feira, maio 11, 2010 - Contribua com o Transparência São Paulo; envie seu artigo ou sugestão para o email: transparenciasaopaulo@gmail.com
extraído do Tijolaço.com

O E-ELT será o maior telescópio do mundo, com um espelho de 42 m de diâmetro, composto com cerca de mil "espelhinhos" menores, quatro vezes mais potente que os maiores utilizados hoje
José Serra, que andou ameaçando o Mercosul, sempre orientado por questões de mercado e não de relações entre países e povos, deveria conversar com Lula para saber o que é solidariedade entre vizinhos e como isso pode resultar em ganhos conjuntos. Lula poderia lhe contar, por exemplo, como o Brasil ajudou o Chile a ser o local para a instalação do maior telescópio do mundo a ser construído pelo Observatório Europeu do Sul (ESO, na sigla em inglês). É oE-ELT (European Extremely Large Telescope), que  será “o grande olho no céu” – o maior telescópio óptico e  infravermelho do mundo, com um espelho de 42 metros de diâmetro.

A história completa está na edição do último domingo do jornal chileno El Mercúrio. O E-ELT estava entre o Cerro Armazones, no deserto do Atacama, no Chile, e a ilha de Palma, na Espanha. Apesar do céu do deserto chileno ser considerado o melhor local do mundo para observações astronômicas,  pesavam na decisão da ESO os 300 milhões de euros que a Espanha aportaria  ao projeto se fosse a escolhida.

O Chile, pelas suas condições meteorológicas – o local onde será instalado o telescópio tem uma média de 320 noites propícias à observação por ano – já é o destino, hoje, onde cientistas brasileiros vão buscar oportunidades de estudos mais avançados.

Em meio à disputa, o governo chileno soube que o financiamento pesava na proposta e o presidente Piñera iniciou gestões com o Brasil para compensar a quantia que faltava para a conclusão do projeto. Piñera teve um encontro com Lula no dia 9 de abril, em Brasília, e o presidente brasileiro se comprometeu a enviar um comunicado à direção da ESO na Alemanha.

Lula sabia que o observatório no Chile beneficiaria também a nossa ciência, e escreveu uma carta dizendo que ao Brasil interessava participar da ESO desde que o telescópio gigante estivesse em um país sul-americano. Segundo o El Mercúrio, uma semana depois da carta de Lula, o Chile foi escolhido o local do novo telescópio, uma decisão que surpreendeu o governo chileno, que só a esperava para junho.

Pode ser que Lula nem tenha tido essa influência toda, mas deu uma grande demonstração de solidariedade ao Chile, cujo governo está ideologicamente muito longe do brasileiro. Com isso, também garantiu ao Brasil a condição de sócio astronômico do Chile e participação no projeto do telescópio gigante.

Mas tem gente que, de tão tecnocrata, não enxerga longe nem de telescópio. Para estes não valem os versos de Bilac: (…)só quem ama pode ter ouvido/ capaz de ouvir e de entender estrelas.

Twitter

Privatizações

Privatizações
Memórias do Saqueio: como o patrimônio construído com o trabalho e os impostos do povo paulista foi vendido
 
Copyright Transparência São Paulo - segurança, educação, saúde, trânsito e transporte, servidores © 2010 - All right reserved - Using Blueceria Blogspot Theme
Best viewed with Mozilla, IE, Google Chrome and Opera.