Editorial TSP Educação Eleições Contas Públicas Imprensa Política Precatórios Privatizações Saneamento Saúde Segurança Pública Servidores Transporte
Agora São Paulo Assembléia Permanente Brasília Confidencial Carta Capital Cloaca News Conversa Afiada Cutucando de Leve FBI - Festival de Besteiras na Imprensa Jornal Flit Paralisante NaMaria News Rede Brasil Atual Vi o Mundo
Canal no You Tube
Agora São Paulo Assembléia Permanente BBC Brasil Brasília Confidencial Carta Capital Cloaca News Conversa Afiada Cutucando de Leve FBI - Festival de Besteiras na Imprensa Jornal Flit Paralisante NaMaria News Rede Brasil Atual Reuters Brasil Vi o Mundo

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Estudantes têm que limpar banheiro de escola por falta de profissionais em SP

/ On : sexta-feira, maio 07, 2010 - Contribua com o Transparência São Paulo; envie seu artigo ou sugestão para o email: transparenciasaopaulo@gmail.com

Tribuna Online

SÃO PAULO – O Conselho Tutelar vai apurar a denúncia de pais de alunos da Escola Estadual Benevenuto Madureira, no Jardim Santa Maria, em Santos, de que alunos de 11 aos 14 anos de idade estão tendo que lavar banheiros e varrer salas e o pátio da unidade porque não há profissionais de limpeza disponíveis.
- Já determinei a um conselheiro que vá até a escola apurar a denúncia – afirmou o presidente do Conselho Tutelar da Zona Noroeste, Fábio Ayres.
De acordo com as mães ouvidas pela reportagem, a situação da escola estadual é esta desde o início do ano. Originalmente, duas faxineiras cuidariam da limpeza de toda a unidade. Após a suposta saída de uma delas, a outra teria pedido afastamento por problema de saúde ainda no final do ano passado. Desde então, nenhum profissional teria assumido a função.
- Estudei aqui cerca de 30 anos atrás, o chão era encerado, brilhava. Estou indignada de ver como está hoje – lembrou a mãe de uma aluna de 13 anos, do 8º ano do Ensino Fundamental, Cláudia Aparecida Tavares.
Segundo outra mãe, a autônoma Luciana Rodrigues, a limpeza não é obrigatória e apenas os alunos da manhã estão recebendo o constrangedor convite.
- E o banheiro só pode ser usado durante o recreio. Se as crianças pedem para usar durante as aulas, eles dizem ‘liga para a sua mãe e manda ela te buscar’ – acusou Luciana.
Duas alunas, de 14 e 13 anos, confirmaram a versão.
- O mau cheiro no banheiro feminino chega a ser insuportável – destacou uma delas.
Segundo as mães outros sérios problemas acontecem na escola. Um deles é a constante falta de professores, que, sustenta Luciana, chegou a suspender as aulas por 30 dias.
- Só retornaram há duas semanas – disse ela.
A dona de casa Adinalva Souza, mãe de uma estudante de 11 anos, observou que em outro episódio, um aluno entrou com bebida alcoólica e distribuiu aos colegas pré-adolescentes. A filha da dona de casa Lucimeire Amorim passou por outra situação constrangedora: foi agredida por colegas no banheiro da escola.
- Vamos levar todos estes absurdos à Diretoria Regional de Ensino. Essas situações têm que acabar – salientou. A Benevenuto Madureira tem quase mil alunos matriculados.
Em nota, a Diretoria de Ensino de Santos informou que está fazendo nova atribuição de aulas e garante que nenhum aluno ficará sem aula. Ainda segundo o órgão, não é verdade a notícia de que alunos estejam fazendo a limpeza da escola.


Publicado no O GLOBO

Plantão | Publicada em 07/05/2010 às 09h12m

Twitter

Privatizações

Privatizações
Memórias do Saqueio: como o patrimônio construído com o trabalho e os impostos do povo paulista foi vendido
 
Copyright Transparência São Paulo - segurança, educação, saúde, trânsito e transporte, servidores © 2010 - All right reserved - Using Blueceria Blogspot Theme
Best viewed with Mozilla, IE, Google Chrome and Opera.