Editorial TSP Educação Eleições Contas Públicas Imprensa Política Precatórios Privatizações Saneamento Saúde Segurança Pública Servidores Transporte
Agora São Paulo Assembléia Permanente Brasília Confidencial Carta Capital Cloaca News Conversa Afiada Cutucando de Leve FBI - Festival de Besteiras na Imprensa Jornal Flit Paralisante NaMaria News Rede Brasil Atual Vi o Mundo
Canal no You Tube
Agora São Paulo Assembléia Permanente BBC Brasil Brasília Confidencial Carta Capital Cloaca News Conversa Afiada Cutucando de Leve FBI - Festival de Besteiras na Imprensa Jornal Flit Paralisante NaMaria News Rede Brasil Atual Reuters Brasil Vi o Mundo

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Polícia com respaldo (PF) x Policia sem respaldo (PC)

/ On : quinta-feira, novembro 03, 2011 - Contribua com o Transparência São Paulo; envie seu artigo ou sugestão para o email: transparenciasaopaulo@gmail.com
Nesta semana pude ler dois artigos na imprensa que servem muito bem para diferenciar as condições de atuação dos profissionais da Polícia Federal da Polícia Civil paulistana; em uma, um agente federal lança a viatura em que estava em direção a asa de um avião para obrigá-lo a parar, vindo a colidir com o mesmo; "questionado pela imprensa sobre os estragos provocados no carro da polícia, o delegado afirmou que o sucesso da operação compensa os danos causados". No outro caso, um policial civil, em conversa informal com uma vítima (também ator de televisão) afirma que "a polícia não têm pessoal suficiente, não têm instrumentos para lidar com a situação, não têm o básico que é a internet"; É afastado e punido.

Estas são as diferenças básicas entre a PF, polícia valorizada salarialmente e com respaldo do governo (federal) e de seus dirigentes (delegados), e a Polícia Civil do Estado de São Paulo, polícia completamente desvalorizada salarialmente, cada vez com menos recursos e infrastrutura, sem a reposição adequada de em seus quadros de servidores, e o pior, totalmente abandonada pelo Estado e por seus pŕoprios Delegados de Polícia. Ao Delegado do 89 eu pergunto: escolhe a carreira ou a cadeira? (a escolha dele já foi dada pela imprensa)

E fosse um PM ou PC que tivesse arremessado a viatura contra um avião, carro ou qualquer coisa que fosse, estaria já respondendo um PA (processo administrativo) na Corregedoria por Negligência, imperícia e imprudência ao conduzir a viatura, dano ao patrimônio público, etc. Passaria o tempo que fosse preciso tendo descontado do holerite o reparo da viatura... e ainda correria um sério risco de enfrentar uma demissão a bem do serviço público.

Twitter

Privatizações

Privatizações
Memórias do Saqueio: como o patrimônio construído com o trabalho e os impostos do povo paulista foi vendido
 
Copyright Transparência São Paulo - segurança, educação, saúde, trânsito e transporte, servidores © 2010 - All right reserved - Using Blueceria Blogspot Theme
Best viewed with Mozilla, IE, Google Chrome and Opera.