Editorial TSP Educação Eleições Contas Públicas Imprensa Política Precatórios Privatizações Saneamento Saúde Segurança Pública Servidores Transporte
Agora São Paulo Assembléia Permanente Brasília Confidencial Carta Capital Cloaca News Conversa Afiada Cutucando de Leve FBI - Festival de Besteiras na Imprensa Jornal Flit Paralisante NaMaria News Rede Brasil Atual Vi o Mundo
Canal no You Tube
Agora São Paulo Assembléia Permanente BBC Brasil Brasília Confidencial Carta Capital Cloaca News Conversa Afiada Cutucando de Leve FBI - Festival de Besteiras na Imprensa Jornal Flit Paralisante NaMaria News Rede Brasil Atual Reuters Brasil Vi o Mundo

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Nepotismo no governo estadual atinge José Aníbal.

/ On : quarta-feira, julho 13, 2011 - Contribua com o Transparência São Paulo; envie seu artigo ou sugestão para o email: transparenciasaopaulo@gmail.com
(do Transparência SP)
Segue abaixo a matéria que custou o emprego do jornalista. Democracia "à tucana".


MP vai investigar nepotismo em secretaria

(do Metrô News, por Ricardo Filho)

O 9º promotor de Justiça do Patrimônio Público e Social, Saad Mazloum, assumiu ontem a investigação do episódio da contratação de Mateus Achilles Gomes pelo secretário-adjunto de Energia, Ricardo Achilles. Gomes, sobrinho do adjunto, foi contratado para trabalhar na área jurídica da Empresa Metropolitana de Águas e Energia (Emae), e terá salários de R$ 8 mil mensais.
Ontem, a reportagem do Metrô News procurou saber se o governador Geraldo Alckmin (PSDB) tem conhecimento da admissão pela Emae do sobrinho do secretário-adjunto. A estatal é subordinada à Secretária de Energia comandada por José Aníbal e, por extensão, por Achilles.
A assessoria de imprensa do governador afirmou que existe um respaldo jurídico para que Gomes continue na empresa, conforme nota divulgada na semana passada, e que Alckmin não iria se manifestar sobre esse assunto.
O ingresso de Gomes na Emae teve dois propósitos: atender aos insistentes pedidos do tio, subchefe da Secretaria de Energia, e acomodar um dedicado cabo eleitoral de Aníbal. Gomes foi peça importante nas campanhas vitoriosas do deputado federal licenciado desde que este foi eleito vereador na cidade de São Paulo, em 2004. Após a eleição de Aníbal à Câmara dos Deputados em 2006, Gomes rumou com ele para Brasília. O cargo na Emae é, portanto, um presente ao assistente pela fidelidade e pelos serviços prestados.

Twitter

Privatizações

Privatizações
Memórias do Saqueio: como o patrimônio construído com o trabalho e os impostos do povo paulista foi vendido
 
Copyright Transparência São Paulo - segurança, educação, saúde, trânsito e transporte, servidores © 2010 - All right reserved - Using Blueceria Blogspot Theme
Best viewed with Mozilla, IE, Google Chrome and Opera.