Editorial TSP Educação Eleições Contas Públicas Imprensa Política Precatórios Privatizações Saneamento Saúde Segurança Pública Servidores Transporte
Agora São Paulo Assembléia Permanente Brasília Confidencial Carta Capital Cloaca News Conversa Afiada Cutucando de Leve FBI - Festival de Besteiras na Imprensa Jornal Flit Paralisante NaMaria News Rede Brasil Atual Vi o Mundo
Canal no You Tube
Agora São Paulo Assembléia Permanente BBC Brasil Brasília Confidencial Carta Capital Cloaca News Conversa Afiada Cutucando de Leve FBI - Festival de Besteiras na Imprensa Jornal Flit Paralisante NaMaria News Rede Brasil Atual Reuters Brasil Vi o Mundo

sábado, 15 de janeiro de 2011

População protesta contra projeto da Nova Luz

/ On : sábado, janeiro 15, 2011 - Contribua com o Transparência São Paulo; envie seu artigo ou sugestão para o email: transparenciasaopaulo@gmail.com

OBSERVE COMO A FOLHA NOVAMENTE PRODUZ UM TÍTULO COM O OBJETIVO DE DENEGRIR TODA E QUALQUER MANIFESTAÇÃO NÃO ALINHADA AO GOVERNO PAULISTA; O TÍTULO PROCURA APRESENTAR A IDÉIA DE QUE A MANIFESTAÇÃO IMPEDIU A AUDIÊNCIA, ISTO É, A DEMOCRACIA, SENDO ASSIM A MANIFESTAÇÃO ALGO ERRADO E REPROVÁVEL. AO CONTRÁRIO, A AUDIÊNCIA PRÓ-FORME QUE SERIA REALIZADA FOI TRANSFORMADA PELA GRANDE PARTICIPAÇÃO POPULAR. COMO A OPINIÃO DOS PARTICIPANTES SERIA CONTRA A POSIÇÃO DO GOVERNO, A AUDIÊNCIA FOI CANCELADA.

14/01/2011 - 20h12

Após manifestação, audiência pública sobre projeto Nova Luz é cancelada em SP


ANDRÉ MONTEIRO
DE SÃO PAULO 


Após protesto que contou com passeata e fechamento de lojas na região da rua Santa Ifigênia (centro de São Paulo), o secretário municipal de Desenvolvimento Urbano, Miguel Bucalem, cancelou na noite desta sexta-feira a audiência pública de apresentação do projeto preliminar de revitalização da região, chamado Nova Luz.


Lojistas do entorno abaixaram as portas e se reuniram por volta das 15h, para protestar contra o projeto, que prevê a demolição de 30% da área conhecida como cracolândia. Os trabalhadores temem ficar desempregados. Acompanhados de carro de som, apitos e nariz de palhaço, eles seguiram em passeata até a Fatec, na avenida Tiradentes, onde ocorreria a audiência pública.

"O objetivo do protesto é mostrar que aqui não é cracolândia. Aqui tem trabalhadores e uma história de mais de 200 anos", afirmou Paulo Garcia, presidente da ACSI (Associação dos Comerciantes da Santa Ifigênia).

Segundo a Polícia Militar, cerca de 1.100 pessoas participaram do início da passeata. Já na Fatec, os manifestantes reivindicavam entrar no auditório para acompanhar a audiência.

Com capacidade para 350 pessoas, o local ficou lotado e muitas pessoas aguardavam do lado de fora. Alertado pela PM sobre a impossibilidade de garantir a segurança se mais pessoas participassem, o secretário decidiu cancelar a audiência.

"Foi motivo de segurança. Despertou interesse muito grande. A gente não podia arriscar a fazer. Vamos remarcar o quanto antes e tentar fazer em um lugar maior", afirmou Bucalem.

O secretário afirma que o andamento do projeto não será prejudicado. "É normal, faz parte do processo democrático. Veio mais gente, aí não pôde fazer [a audiência]."

Os trabalhadores, no entanto, comemoraram. "A gente queria ser ouvido. Eles queriam fazer um projeto desse sem consultar ninguém e perceberam nossa força. Agora vamos participar [da próxima audiência] e queremos ouvir. Somos comerciantes. Primeiro nos oferecem alguma coisa, aí avaliamos se vale a pena. Mas tudo tem que ser feito às portas abertas", afirmou o vice-presidente da ACSI, Luiz Cláudio Vieira.


Carlos Cecconello/Folhapress
Manifestantes protestam contra projeto Nova Luz na região central de São Paulo
Manifestantes protestam contra projeto Nova Luz na região central de São Paulo

Twitter

Privatizações

Privatizações
Memórias do Saqueio: como o patrimônio construído com o trabalho e os impostos do povo paulista foi vendido
 
Copyright Transparência São Paulo - segurança, educação, saúde, trânsito e transporte, servidores © 2010 - All right reserved - Using Blueceria Blogspot Theme
Best viewed with Mozilla, IE, Google Chrome and Opera.